Elevador subindo para as nuvens


Estamos vivendo a quarta revolução industrial: chamada de 4.0. A primeira foi caracterizada pela invenção da máquina a vapor; a segunda o motor elétrico; a terceira, a eletrônica micro processada e hoje todos os apararelhos interligados via internet.

As pessoas já estão conectadas e agora, as máquinas também estarão. A previsão é de que existam de 20 a 30 bilhões de equipamentos conectados nos próximos três anos, consolidando a internet das coisas (IoT – Internet of Things).

Acompanhando esta tendência, os elevadores também estão se interligando. Poderemos coletar inúmeras informações e dados, as reunindo em um verdadeiro BIG data que pode revolucionar a maneira como fazemos a manutenção, por exemplo:

Contratos atuais de manutenção:

- Se baseiam em um número de inspeções anuais;

- Os reparos e serviços são realizados sem que o cliente possa acompanhar;

- Com isto, o cliente é obrigado a confiar na conservadora sem poder mensurar sua qualidade;

- Atitude reativa, quando há algum defeito ou por visita periódica.



Novos contratos poderão ser:

- Baseados em parâmetros de funcionamento, que possam ser medidos;

- Baseados na disponibilidade do elevador (tempo que ficou funcionando e disponível para os usuários no mês). Esta é uma das poucas coisas que os clientes podem notar claramente;

- Poderá prever penalidades para um baixo nível de funcionamento;

- Manutenção preditiva, prevendo estatisticamente a substituição dos componentes antes que falhem.

Durante a ExpoElevador 2018, a INFOLEV lançou seu sistema de INFOCLOUD: um sistema de IoT (internet das coisas) que conecta o elevador à internet. Desta maneira, elevadores inteligentes podem estar conectados à internet para troca de dados com outros dispositivos e aplicações (computadores, tablets, celulares, etc). Nos comandos Infolev, apenas com um módulo adicional e acesso à internet, podemos ter de qualquer lugar do mundo:

- Acesso aos dados / status do elevador à distância;

- Alerta de falhas, paralisações e ocorrências;

- Armazenamento de dados na nuvem (big data);

- Processamento das informações e análise estatística para prevenção de defeitos / manutenção preditiva.

CONTROLE DO ACESSO DA INFORMAÇÃO:

A empresa de manutenção terá um usuário administrador que gerenciará os usuários para o sistema. Além de informações para os técnicos, poderemos inclusive ter opções de acesso para Síndicos e administradores. O sistema da Infolev está em constante evolução e aprimoramento, já contando com as seguintes funções:

- Menu principal; - Lista de elevadores em carteira; - Tela de monitoramento; - Dashboard; - Histórico de falhas; - Gerenciamento de usuários; - Histórico dos sinais do elevador; - Gerenciamento de falhas; - Mapa de calor das viagens.

POSSIBILIDADE DE PROGRAMAÇÃO:

- Poder ativar / desativar os tipos de alertas / mensagens que recebe;

Alerta de falhas, como por exemplo:

Alerta vermelho – carro parado com provável passageiro preso (chamado de cabina pendente);

Alerta laranja – carro parado provavelmente sem passageiros presos ou alerta de falta de energia / restabelecimento de energia;

Alerta amarelo – outras falhas que não paralisaram o elevador;

Alerta verde – ocorrências

Prevemos que haverá ganhos com redução de custo, porque evitamos que o elevador pare. Além disso, as manutenções serão muito mais planejadas. Estamos literalmente chamando o elevador para subir para às nuvens!





17 visualizações

SINDICATOS

© 2018 por Revista Elevador Brasil