EVOLUÇÃO DA VELOCIDADE DOS ELEVADORES

Glossário: Vn= Velocidade Nominal

mpm (metro por minuto)

m/s (metro por segundo)

Km/h (Kilômetro por hora)

A tabela abaixo mostra que a evolução da velocidade desde 1853 (0,2 m/s) até 2015 (20,5 m/s) teve um incremento de 102,5 vezes mais rápido decorridos 162 anos (2015-1853).

Conforme a revista EW de 11/2017, os 5 elevadores mais velozes foram certificados pelo Guinness Book of World Records. Estão indicados na cor azul.


Imagine que seu automóvel possa subir um prédio na velocidade de 73,80 Km/h. Seria preocupante, certo?

Apesar de toda segurança envolvida (até cabina aerodinâmica), lembro que nos primórdios do transporte vertical a maneira de proteger o passageiro era a atuação do limitador de velocidade sobre o freio de segurança (que fica sob ou sobre a cabina) PARANDO A CABINA. Hoje em dia, é válido questionar se o PASSAGEIRO USUÁRIO está plenamente seguro na cabina com velocidades ultra-rápidas. E qual será o limite de velocidade para o elevador? 100 Km/h? Quando?

📷

PAULO JUAREZ DAL MONTE

Eng. Eletrônico (1975) e de Segurança (1978)

Autor dos livros: (venda no site www.dalmonteelevadores.com)

- ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES

- INFORMAÇÕES PARA O SÍNDICO SOBRE ELEVADORES/ESCADAS ROLANTES

- ACIDENTES EM ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES

- POSTER SOBRE A EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE VERTICAL

Experiência profissional: Trabalha desde 1973 com Transporte Vertical

- Elevadores Sûr (1973-1975) - Industrias Villares - Elevadores Atlas (1976-1984)

- Elevadores Otis (1985-1990) - Elevadores Schindler (1990-1991)

- Dal Monte Consultoria em Transporte Vertical (a partir de 1992)

Coordenou a montagem de:

- 137 elevadores e instalação de 34 Escadas Rolantes (Shopping Center Rio Sul) marca

Atlas (1976-1984)

- 75 elevadores marca Sûr (1992-1994).

Trabalhou na chefia/gerencia de manutenção de :

- 889 elevadores e 30 escadas rolantes - Central Norte da Otis (1985-1990)

- 2059 elevadores - Zona sul do Rio de Janeiro - Schindler (1990-1991)

0 visualização

SINDICATOS

© 2018 por Revista Elevador Brasil